Visualizador de Visitas

OBRIGADA

quinta-feira, 31 de maio de 2012

É legítimo Lula opinar sobre julgamento do mensalão, diz ministro do STF.


É "legítimo" e "normal" que o ex-presidente Lula manifeste opinião sobre a data que considera mais conveniente para o julgamento do mensalão, afirmou o ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), nesta quarta-feira (30). 

Marco Aurélio é o segundo mais antigo dos atuais 11 ministros do Supremo, órgão responsável por julgar os acusados do mensalão. "Por que é aceitável? Primeiro porque é um leigo. Leigo na área do direito. Na área da política, não. Segundo, porque ele integra o partido, o PT", disse. 

Apesar de considerar correto que Lula opine sobre datas de julgamentos do STF, Marco Aurélio afirmou que "está tudo errado" no encontro de 26 de abril entre o ex-presidente, o ministro Gilmar Mendes e o ex-ministro da Defesa Nelson Jobim. 

O ministro comentou ainda declarações recentes de Gilmar Mendes, que acusa Lula de pressionar o STF para julgar o mensalão apenas em 2012. Disse não ter entendido, no começo, "o espaço de tempo entre o ocorrido, o encontro, e a divulgação do encontro", mas que, depois, tomou conhecimento de que "alguém estaria vazando informações" e Gilmar "se adiantou para realmente escancarar o episódio". 

Para Marco Aurélio, não há sentido em cogitar proteção a Mendes na CPI do Cachoeira, uma vez que o foco do grupo não é investigá-lo. Gilmar Mendes tem dito que é vítima de falsas notícias sobre conexões com as operações de Cachoeira e do senador Demóstenes Torres (sem partido-GO).

terça-feira, 29 de maio de 2012

PSOL DE PETROLINA VISITA SÍTIO RIACHO E OUTRAS LOCALIDADES.






O PSOL de Petrolina fez visita ao Sítio do Riacho no dia (27), onde aconteceu o movimento da Associação de Moradores desta localidade com o FETAPE (Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Pernambuco) e Sindicatos dos Trabalhadores Rurais (STR’s) às mobilizações e articulações para cobrar mais agilidade dos governos na implementação das ações emergenciais que aliviem o sofrimento das famílias atingidas pela seca.








Os moradores que lutam por uma área de reprodução agrícola, eles tem terra e coragem de trabalharem mais também necessitam de créditos.




O PSOL-PETROLINA, declarou apoio total mediante ao seu representante da Associação de Moradores o Senhor José Pedro e um público aproximadamente 2000 pessoas ali presente.


 Logo, passando pela comunidade de Terra Nova, onde foi constatada a dificuldade daquela comunidade e sofrimento com a realidade da SECA, a barragem totalmente seca, tendo apenas uma poça de água com a presença de algumas garças.
Em seguida passando pelo KM 25 onde participou de uma feijoada beneficente para aquela comunidade. 

Na quarta feira dia (30), representantes da FETAPE receberão o arcebispo do Recife e Olinda, Dom Fernando Saburido, e outros religiosos. 
Também na quarta, em Brasília (DF), uma delegação formada por 150 trabalhadores rurais das três regiões do estado e diretores da FETAPE estará participando do Grito da Terra Brasil – a maior mobilização, em nível nacional, de homens e mulheres do campo. O evento reúne populações rurais de todo o país.

Falta de medicamentos na Secretaria de Saúde de Petrolina


Mais uma denúncia é registrada por moradores, desta vez vem do Bairro Jardim Petrópolis – Petrolina.

O total descaso roda-se em torno dos Postinhos. Os postinhos nos Bairros são para dá assistência necessários para a população mais distante dos outros hospitais central, ainda não conseguimos entender porque a tamanha diferença para as pessoas.

Não é diferente de outros Bairros a exemplo do Postinho do Loteamento Recife que até gazes chega a faltar.

A comunidade em si, tem direitos iguais, o SUS é para ter melhor assistência precisando de administradores que realmente possa ter maior competência e dá melhor assistência é ai que se tem o maior fluxo em atendimento para os mais necessitados.

Petrolina – Brasil precisa de maior qualidade no atendimento dos serviços públicos porque é ai onde a maior parte da população é assistida.
 O blog torce por um País mais socialista que acabe a desigualdade tamanha em nosso País – BRASIL.

sábado, 26 de maio de 2012

O PSOL DE PETROLINA SE ARTICULA DO SERTÃO AO LITORAL

       
Com trinta e cinco pré-candidatos a vereador,o PSOL avança na construção de apoios para disputa nas Eleições 2012 em Petrolina-PE. O Professor Rosalvo Antonio, é o Pré-Candidato a Prefeito pelo PSOL/petrolina, que já está em fase de laboração do Plano de Governo, mediante a realização de Oficinas Temáticas, com apla participação popular, são oficinas abertas ao público para debater e apontar diretrizes que serviram de base para elaboração do Plano de Governo da candidatura do PSOL/Petrolina.

A  Próxima  Oficina  "EDUCAÇÃO E SAÚDE  NA  PERSPECTIVA  DO ECOSOCIALISMO" vai ocorrer no dia 31 de Maio, apartir das 18h00min, na Sede do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Petrolina-PE, situado na Av. das Nações.

O Evento Já conta com a Confirmação de diversos profissionais da área e tem como palestrantes a Professora Marcia Galvão que versará sobre o tema envocando a Educação e do Professor Rosalvo, que versará sobre o tema da Saúde.

Para o Evento está sendo esperado militantes do PSOL dos municípios da região, do estado e nacional. Representantes dos partidos da base de aliança do PSOL a exemplo do PSTU e PCB ,alem militantes dos movimentos: popular, sindical, estudantil, Trabalhadores da Educação e da Saúde, servidores públicos dentre outros.

O PSTU-PE já confirmou participação e está enviando o Servidor Público do Estado de Pernambuco, Ex-Diretor do SINDSAÚDE - Sindicato dos Servidores da Saúde do Estado, o técnico em enfermagem Jair Pedro, que também é pré-candidato a Prefeito da legenda em Recife.


A Campanha de vacinação contra a gripe é prorrogada até o dia 1º de junho

                                 
O Ministério da Saúde prorrogou até 1º de junho a Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe. A imunização começou no último dia 5 e estava prevista para terminar nesta sexta-feira (25). Até a manhã desta quinta-feira (24), 15,8 milhões de pessoas haviam sido vacinadas, o que representa apenas 52,4% do público-alvo.

A meta do governo é imunizar 24,1 milhões de pessoas com mais de 60 anos, crianças entre 6 meses e menores de 2 anos, gestantes, trabalhadores de saúde e indígenas, totalizando 80% do público-alvo. A melhor adesão à campanha, no momento, é entre as crianças, com um percentual de cobertura de 59,4% (quase 2,6 milhões). Na sequência, aparece 1,3 milhão de trabalhadores de saúde (54,3%), mais de 10,7 milhões de idosos (52%), pouco mais de 1 milhão de gestantes (47,5%) e 586,6 mil índios (40,4%).

A escolha dos chamados grupos prioritários é uma recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS). São priorizadas pessoas mais suscetíveis ao agravamento de doenças respiratórias. De acordo com o ministério, ao vacinar os grupos prioritários, quebra-se a cadeia de transmissão do vírus para a população em geral.

No Jardim Petrópolis voluntárias alimenta famílias carentes com Sopão


No bairro Jardim Petropólis. Todas as quintas volutárias se reúnem na sede da associação de moradores para prepararem um sopão, que é servido a mais de 80 famílias do bairro. 

As voluntárias  tem enorme prazer em ajudar. Também se orgulham de participar da ação. 

Mas ela relata ainda que nem sempre o alimento é suficiente para todos. “Às vezes falta sopa  e meu coração sofre. Eu e as meninas chegamos a doar as nossas, mas seria muito interessante se mais pessoas ajudassem“, avalia.

O sopão conta com a ajuda da Secretaria de Desenvolvimento Social e Trabalho (Sedest), que arca com o gás e o macarrão. Já as verduras são doadas pela vereadora Anatélia Porto (PSD) e a carne fica por conta do Mercadinho Econômico. 

sexta-feira, 25 de maio de 2012

Comissão aprova criminalização da homofobia no novo Código Penal


A comissão de juristas que discute a reforma do Código Penal no Senado aprovou nesta sexta-feira a proposta que criminaliza o preconceito contra gays, transexuais e transgênicos. O texto ainda precisa ser votado pelo Congresso. 

A comissão de juristas que discute a reforma do Código Penal no Senado aprovou nesta sexta-feira a proposta que criminaliza o preconceito contra gays, transexuais e transgênicos. O texto ainda precisa ser votado pelo Congresso. 

 
A proposta também criminaliza o preconceito contra mulheres e baseados na origem regional (contra nordestinos, por exemplo). Estas modalidades de preconceito, assim como a homofobia, ficam igualadas ao crime de racismo, que é imprescritível e inafiançável. 

Isso significa que, se a proposta virar lei, quem for acusado dos crimes de preconceito pode ser processado a qualquer tempo e, preso provisoriamente, não pode ser solto após pagar fiança. 
 
O texto determina alguns comportamentos que serão considerados crimes, caso sejam motivados por preconceito. Entre eles estão impedir o acesso de alguém em transporte público, estabelecimento comercial ou instituição de ensino e a recusa de atendimento em restaurante, hotel ou clube. 

A proposta também criminaliza o ato de impedir o acesso a cargo público ou a uma vaga em empresa privada, e demitir ou exonerar alguém injustificadamente, baseado no preconceito. Dependendo da gravidade, o acusado que for funcionário público pode perder seu cargo.
A veiculação de propaganda e símbolos preconceituosos, inclusive pela internet, também foi criminalizada.
A pena prevista para todas as modalidades de crime vai de dois a cinco anos de prisão, e pode ser aumentada de um terço até a metade se for cometida contra criança ou adolescente.
 
A proposta também criminaliza o preconceito contra mulheres e baseados na origem regional (contra nordestinos, por exemplo). Estas modalidades de preconceito, assim como a homofobia, ficam igualadas ao crime de racismo, que é imprescritível e inafiançável. 

Isso significa que, se a proposta virar lei, quem for acusado dos crimes de preconceito pode ser processado a qualquer tempo e, preso provisoriamente, não pode ser solto após pagar fiança. 

O texto determina alguns comportamentos que serão considerados crimes, caso sejam motivados por preconceito. Entre eles estão impedir o acesso de alguém em transporte público, estabelecimento comercial ou instituição de ensino e a recusa de atendimento em restaurante, hotel ou clube. 

A proposta também criminaliza o ato de impedir o acesso a cargo público ou a uma vaga em empresa privada, e demitir ou exonerar alguém injustificadamente, baseado no preconceito. Dependendo da gravidade, o acusado que for funcionário público pode perder seu cargo. 

A veiculação de propaganda e símbolos preconceituosos, inclusive pela internet, também foi criminalizada. 

A pena prevista para todas as modalidades de crime vai de dois a cinco anos de prisão, e pode ser aumentada de um terço até a metade se for cometida contra criança ou adolescente.