Visualizador de Visitas

OBRIGADA

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Organize-se e receba a restituição do IR mais cedo


 


Entregar a declaração do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) no início do prazo dado pela Receita Federal traz vantagens para o bolso: quanto mais cedo o contribuinte acerta as contas com o Fisco, mais rapidamente recebe o dinheiro da restituição.
Uma boa alternativa é separar todos os documentos e informações necessárias para estar com tudo pronto já no dia 1º de março, quando começa o prazo para fazer a declaração.
Reúna comprovantes
Uma regra que dá trabalho é a obrigatoriedade que o contribuinte tem de informar o CPF ou CNPJ de todos os beneficiários de doações ou pagamentos, como aluguel, médico, psicólogo, engenheiro, arquiteto e demais profissionais liberais mesmo que as despesas não sejam dedutíveis do IR.
Caso não tenha anotado todos os números, é necessário ligar para cada um dos serviços utilizados em 2012 para pedir os dados também deve demandar mais tempo.
Dicas
Veja algumas dicas do consultor Antônio Teixeira Bacalhau, da IOB-Folhamatic, que podem facilitar a organização dos dados para agilizar a entrega da declaração:
1 – Comece antes:
Aproveite a última semana antes do início do prazo da Receita (1º de março) para juntar todos os documentos necessários para a declaração; separe os informes de rendimento, o recibo do IR do ano passado, escritura de imóveis vendidos e outros comprovantes.
Além disso, verifique se todos os seus dependentes têm o CPFs em situação regular; caso algum não o documento, procure uma das agências do Banco do Brasil, da Caixa Econômica Federal ou dos Correios para fazer a emissão.
2 – Organize as despesas:
Vá atrás dos gastos que você fez em 2012; ligue para os prestadores de serviço que você contratou e anote todos os CNPJ e/ou CPFs; localize também, se necessário, carnês do INSS de empregados domésticos, de faculdade e doações realizadas durante o ano.
3 – ‘Caixinha do Leão’:
O ideal é juntar todos os papéis referentes ao IR em uma pasta ou caixa. Além de reunir os papéis para o IRPF 2013, separe outra para guardar aos poucos os documentos para declaração do ano que vem. Evite trabalho em 2014.
4 – Faça cópias:
Anexe ao recibo cópias de tudo o que você colocar na declaração como dedutível. Dentro do prazo de cinco anos, a Receita pode pedir os documentos para comprovação.
5 – Escolha um dia calmo:
Quando tiver todos os documentos em mãos, consulte o calendário e escolha o dia menos movimentado para fazer a declaração; tentar conciliar outras atividades pode resultar em erros. 

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Filho de ex-goleiro Bruno com amante deveria ser morto, diz primo


Filho de ex-goleiro Bruno com amante deveria ser morto, diz primo
"Goleiro é acusado de mandar matar a ex-amante"
SÃO PAULO - Às vésperas do julgamento do ex-goleiro Bruno, marcado para o dia 4, acusado de mandar matar a amante Eliza Samudio, o primo de Bruno e principal testemunha do caso, Jorge Luiz Rosa, de 19 anos, afirmou em entrevista à TV Globo, exibida nesse domingo, 24, que o filho de Eliza com Bruno também morreria.

Rosa, que era menor à época do crime, em junho de 2010, disse que Bruninho só não foi morto porque o executor de Eliza - após pedido de Luiz Henrique Romão, o Macarrão - teria se recusado a matá-lo. Ele afirmou ainda que recebeu uma proposta de Macarrão para matar a atual mulher de Bruno.

O primo

do goleiro se contradisse durante a entrevista, afirmando num primeiro momento que Bruno não sabia que Eliza morreria. Depois, cravou que o jogador teria sido "muito ingênuo" se não soubesse das intenções de Macarrão.

"Não tinha como não desconfiar. Com o Macarrão do jeito que gostava tanto dele, fazia qualquer coisa por ele, não desconfiar daquilo ali? Não mandou matar, mas...", disse.

Rosa já cumpriu dois anos e dois meses de medida socioeducativa por participação no crime.

Entenda o caso. O goleiro Bruno Fernandes é acusado pelo desaparecimento da modelo e ex-namorada Eliza Samúdio. A polícia diz que ela teria sido assassinada em junho de 2010, em Belo Horizonte. O corpo, no entanto, nunca foi encontrado.

Um amigo de Bruno, conhecido como Macarrão, também responde por envolvimento no crime, assim como o ex-policial Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, e o primo de Bruno, Sérgio Rosa Sales.

Eles foram denunciados por homicídio triplamente qualificado, sequestro, cárcere privado e ocultação de cadáver e aguardam o julgamento.

Para a polícia, mesmo sem o corpo, não há dúvidas de que a modelo foi assassinada. Os advogados de defesa, no entanto, já mudaram de versão várias vezes. Primeiro, negaram que Eliza estivesse morta. Depois, admitiram que isso era um fato.

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Avó de Sean Goldman consegue o direito de visitar o neto


A empresária Silvana Bianchi, avó do menino Sean Goldman, obteve na Justiça americana o direito de rever seu neto.

A Suprema Corte de Nova Jersey julgou procedente o pedido de visitas requisitado pelos advogados de Silvana.
Desde dezembro de 2009, quando a guarda de Sean foi concedida ao pai, o americano David Goldman, a avó materna Silvana aguarda pela oportunidade de visitar o menino.

Reprodução/Dateline/NBC
O menino Sean Goldman
O menino Sean Goldman
Goldman foi casado com Bruna Bianchi, filha de Silvana, que morreu em 2008. A partir daí, os avós maternos e o americano iniciaram uma disputa pela guarda de Sean, que envolveu até mesmo os governos brasileiro e americano.

Segundo Carlos Nicodemos, advogado de Silvana, após obter a guarda do filho, Goldman passou a fazer uma série de exigências para que a avó materna pudesse visitá-lo. Entre elas, o pagamento de U$ 200 mil que corresponderia às despesas que Goldman teve com advogados ao longo do processo.

Para autorizar as visitas, o pai de Sean também teria requisitado a retirada das ações movidas por Silvana nos tribunais brasileiro e americano.

"Ela só quer o direito de visitar o neto, não há nenhum pedido em relação à guarda. Agora, vamos esperar pela execução da sentença", explicou Nicodemos, que também pretende acionar a justiça federal dos Estados Unidos. "A Convenção de Haia garante o direito de visita à chamada família extensiva. Por isso, vamos tentar em duas frentes para que Silvana consiga visitar o neto o quanto antes", acrescentou o advogado.

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

BUSCAS POR TURISTA QUE CAIU DE CRUZEIRO SE ESTENDEM A ALTO-MAR


O Corpo de Bombeiros e a Marinha estenderam nesta segunda-feira (11) a área de buscas pelo arquiteto Luciano de Lucca, 30, desaparecido desde a noite de sábado (9) após cair do navio MSC Fantasia. As equipes agora tentam encontrar o turista também em alto-mar.

O incidente ocorreu no canal do Porto, em área fluvial e afastada da praia, momentos antes de o navio iniciar sua viagem. No entanto, mais de 30 horas após o incidente, o Corpo de Bombeiros mobilizou suas equipes nas cidades de Guarujá e São Vicente para reforçarem as buscas.

De Lucca estava em uma cabine do 11º andar do navio, acompanhado de outras três pessoas, quando caiu de uma altura de aproximadamente 40 metros, por volta de 18h30.

Arquivo Pessoal
Lu de Lucca caiu do navio MSC Fantasia, que faria um cruzeiro de carnaval com destino ao Rio de Janeiro
Luciano de Lucca caiu do navio MSC Fantasia, que faria um cruzeiro de carnaval com destino ao Rio de Janeiro

A Marinha e a Polícia Federal foram acionadas e realizaram perícia no local, e a embarcação só foi liberada por volta de 0h20 de domingo (10).

A Capitania dos Portos instaurou um inquérito administrativo para averiguar as causas do acidente. Em até 90 dias, o procedimento deve determinar a empresa ou algum integrante da tripulação teve responsabilidade no caso.

O MSC Fantasia, maior navio de cruzeiro que circula por águas brasileiras, tem retorno ao porto de Santos programado para o próximo sábado, após passar por Búzios (RJ), Salvador (BA) e Ilha Grande (RJ).

Por meio de nota, a MSC Cruzeiros informou que vem prestando todo o apoio possível à família de Lucca e que "continua colaborando com as autoridades competentes para as investigações desse acidente".


OUTROS CASOS

No começo de dezembro de 2012, um empresário morreu ao cair do 9º para o 7º andardo navio MSC Fantasia. Teobaldo Ferreira da Cruz, 52, foi encontrado morto por tripulantes.

No dia 12 de dezembro, um turista francês e um alemão morreram durante uma viagem da Itália para o Brasil no navio Costa Fascinosa. Segundo Capitania dos Portos, o francês teria sofrido um infarto e o alemão teria morrido por um edema pulmonar.

Também em dezembro, David Rodrigo Morais, 20, foi encontrado morto em uma cabine do navio Grand Mistral, em Ilhabela (a 198 km de São Paulo). Segundo tripulantes, ele estava caído no banheiro, com um ferimento na cabeça.

Em janeiro de 2013, o tripulante Fauvi Bin Sahid morreu durante um cruzeiro do Costa Serena, que atracou em Angra dos Reis no dia 19. Ele sofreu um acidente enquanto trabalhava na praça de máquinas do cruzeiro.

"PRECISEI FICAR 'PRESA' NO HOSPITAL PARA PARAR DE COMER", CONTA DONA DE CASA INTERNADA.


Em 15 anos, Tânia Brito Caetano, 1,55 m, ganhou 120 kg. Ela pesava 63 kg aos 14 anos, quando engravidou da primeira filha. Ao final da gestação, atingiu os 100 kg e não parou mais.

Em novembro, aos 29 anos e 183 kg, foi internada em Suzano para se preparar para a cirurgia bariátrica. Ela já perdeu 20 kg. A seguir, trechos do seu depoimento.

"Já era gordinha desde criança, mas, depois que a Thainá [primeira filha] nasceu, fui parar em 100 kg.

Tânia Brito Caetano, 29, internada em Suzano; em três meses, ela perdeu 20 dos 183 kg que pesava no início
Tânia Brito Caetano, 29, internada em Suzano; em três meses, ela perdeu vinte dos 183 quilos que pesava

Aos 16 anos, tive minha segunda filha, a Taís, e fui para uns 130 kg. Com 22 anos, tive a Maria Eduarda e fui para 163 kg. Os médicos tiveram que prender a gordura para fazer a cesárea. Depois da gestação, ganhei mais 20 kg.

Uma funcionária da Secretaria da Saúde de Cotia me encaminhou para o HC. Comecei a frequentar as reuniões dos obesos, mas não seguia a dieta, só cortei o guaraná. Também não tomava o remédio. Estava largada.

Lavava as roupas e as louças sentada, tomava banho sentada, tinha uma cadeira que me acompanhava pelos cômodos da casa.

Colocava tudo perto de mim para não ter que andar. A pia perto do fogão, a TV perto do sofá. Em vez de eu mudar, passei a mudar a casa para mim.

Moro num sobrado e, para subir para os quartos, tinha que ir sentando nos degraus da escada. Quando chegava lá em cima, estava sem ar.

Não participava das reuniões da escola das minhas filhas. Tinha vergonha porque não conseguia sentar nas carteiras. Os coleguinhas delas faziam piada: 'Sua mãe é tão gorda que dá para jogar os peitos atrás das costas'.

Não saía. Não passo na catraca do ônibus desde a segunda gravidez. Já fiquei entalada. Ônibus cheio, todo mundo olhando.

Tinha muita vergonha de mim. Do jeito que eu acordava, eu ficava. Não me arrumava. Só tomava banho à noite, quando todos já estavam dormindo. Meus pés estavam inchados e rachados. Tinha assadura por todo o corpo.

Meus filhos [além das três filhas, ela cuida de dois meninos, de quatro e sete anos, que considera filhos] tinham medo de que eu morresse e eu estava morrendo aos poucos 
Eu só sabia cozinhar para eles. Era meu jeito de agradar. Há uns 15 dias, eles vieram me visitar e pude brincar de bola. Nunca tinha jogado bola com eles. Eles adoraram, me abraçaram.

As coisas começaram a mudar só com a internação. O primeiro café da manhã aqui me deu medo. Era mamão, uma 'metadinha' de pão com margarina e café com leite sem açúcar. Em casa, comia quatro pães com ovo ou linguiça, além da manteiga, e uma garrafa de café.

No almoço, veio salada de alface, frango grelhado e um tiquinho de arroz que cabia numa forminha de empada. Em casa, comia quatro conchas de arroz, pernil, torresmo. Não comia frutas nem verdura, não bebia suco.

Com a dieta, em três dias perdi 2 kg. Sempre reclamo que é pouca comida, mas fui ficando feliz a cada quilo perdido. Em três meses, perdi 20 kg, mas tenho que perder mais uns 20 kg para fazer a cirurgia. Já consigo tomar banho em pé. Você não faz ideia de como é bom.
Estava me matando. Precisei ficar 'presa' no hospital para parar de comer. Um dia vou sair daqui e comer uma coxinha. Mas vai ser uma e não quatro ou cinco.

Meu primeiro sonho depois da cirurgia é colocar um tênis. Há mais de dez anos não uso tênis, só chinelo. Outro sonho é cruzar as pernas. Quando sair daqui, vou ser uma nova mulher, uma nova mãe, uma nova esposa.

Papa Bento 16 anuncia renúncia ao pontificado



O papa Bento 16 anunciou nesta segunda-feira (11) a renúncia ao pontificado, segundo  o Vaticano. Ele deixará o posto às 20h (16h de Brasília) em 28 de fevereiro.
Em comunicado, feito em latim durante uma assembleia de cardeais na qual se discutia um processo de canonização, Bento 16 disse que deixará o cargo devido à idade avançada, por "não ter mais forças" para exercer a função.
Para o decano do Colégio dos Cardeais, Angelo Sodano, a notícia foi "um raio no céu azul". Suas palavras foram recebidas com profundo silêncio pelo consistório.
"Após ter examinado perante Deus reiteradamente minha consciência, cheguei à certeza de que, pela idade avançada, já não tenho forças para exercer adequadamente o ministério petrino", disse o papa em um surpreendente anúncio durante o consistório para marcar as datas de canonização de três causas.
Ampliar

1 / 5

5
O pontífice, que completará 86 anos em abril, afirmou que "no mundo de hoje (...), é necessário o vigor tanto do corpo como do espírito, vigor que, nos últimos meses, diminuiu em mim de tal forma que eis de reconhecer minha incapacidade para exercer bem o ministério que me foi encomendado". "Por esta razão, e consciente da seriedade deste ato, em completa liberdade, eu declaro que renuncio ao ministério de Bispo de Roma, Sucessor de São Pedro", acrescentou o papa.

AS PALAVRAS DO PAPA

Queridísimos irmãos, Convoquei-os a este Consistório, não só para as três causas de canonização, mas também para comunicar-vos uma decisão de grande importância para a vida da Igreja. Após ter examinado perante Deus reiteradamente minha consciência, cheguei à certeza de que, pela idade avançada, já não tenho forças para exercer adequadamente o ministério petrino. Sou muito consciente que este ministério, por sua natureza espiritual, deve ser realizado não unicamente com obras e palavras, mas também e em não menor grau sofrendo e rezando. No entanto, no mundo de hoje, sujeito a rápidas transformações e sacudido por questões de grande relevo para a vida da fé, para conduzir a barca de São Pedro e anunciar o Evangelho, é necessário também o vigor tanto do corpo como do espírito, vigor que, nos últimos meses, diminuiu em mim de tal forma que eis de reconhecer minha incapacidade para exercer bem o ministério que me foi encomendado. Por isso, sendo muito consciente da seriedade deste ato, com plena liberdade, declaro que renuncio ao Ministério de Bispo de Roma, sucessor de São Pedro, que me foi confiado por meio dos Cardeais em 19 de abril de 2005, de modo que, desde 28 de fevereiro de 2013, às 20 horas, a sede de Roma, a sede de São Pedro ficará vaga e deverá ser convocado, por meio de quem tem competências, o Conclave para a eleição do novo Sumo Pontífice. Queridísimos irmãos, lhes dou as graças de coração por todo o amor e o trabalho com que levastes junto a mim o peso de meu ministério, e peço perdão por todos os meus defeitos. Agora, confiamos à Igreja o cuidado de seu Sumo Pastor, Nosso Senhor Jesus Cristo, e suplicamos a Maria, sua Mãe Santíssima, que assista com sua materna bondade os Cardeais a escolherem o novo Sumo Pontífice. Quanto ao que diz respeito a mim, também no futuro, gostaria de servir de todo coração à Santa Igreja de Deus com uma vida dedicada à oração
Esta é apenas a segunda vez que um papa da Igreja Católica renuncia ao pontificado. Antes, no ano de 1294, Celestino 5º abdicou antes de ser consagrado. Ele, que havia vivido como um ermitão antes de ser designado papa, não se sentia preparado para assumir o comando da Igreja.
O cargo agora ficará vago até a eleição do próximo papa, "um período de 'sede vacante'", afirmou o padre Federico Lombardi, porta-voz do Vaticano.
"A noticia nos pegou de surpresa", disse Lombardi.
Aos 78 anos, ele foi um dos cardeais mais idosos a ser eleito papa. Após o anúncio, no entanto, o porta-voz disse que nenhuma doença levou Bento 16 a anunciar sua renúncia. Lombardi afirmou que o próprio pontífice, na carta na qual anunciou sua decisão, explicou que nos últimos meses sentiu diminuírem suas forças físicas. 
Quando começar a Sé Vacante, tempo que transcorre desde que um papa falece, ou renuncia, até a escolha de seu sucessor, Bento 16 irá à residência de Castelgandolfo, a 30 quilômetros ao sul de Roma, e, assim que houver um novo pontífice, se retirará a um mosteiro dentro do Vaticano, disse Lombardi. Durante o tempo de Sé Vacante, serão realizadas obras de acondicionamento do apartamento papal.
Assim que o Conclave eleger um novo Pontífice, Bento 16 deve se mudar para um mosteiro dentro do Vaticano.

"A idade oprime"

Em um livro de entrevistas publicado em 2010, o papa já havia falado da possibilidade de renunciar caso não tivesse condições de continuar suas atividades.
"A idade oprime", disse o irmão mais velho do papa, o também religioso Georg Ratzinger, 89. Segundo ele, que já sabia dos planos de Joseph, o médico do sumo pontífice aconselhou ao papa que não faça mais viagens transatlânticas. O irmão afirmou também que o Bento 16 tem cada vez mais dificuldades para andar, o que complica sua vida pública, e ressaltou que seu "irmão quer mas tranquilidade a esta idade".  
O papa fica cansado cada vez mais rápido, explicou Georg Ratzinger, que qualificou de "processo natural" a anunciada renúncia. "Meu irmão espera uma velhice mais tranquila".
Antes de anunciar a renúncia ao cargo, Bento 16 tinha visita programada para o Brasil em junho, quando participaria da Jornada Mundial da Juventude, no Rio. O evento está marcado para acontecer entre os dias 23 e 28.

Biografia

O cardeal alemão Joseph Ratzinger foi eleito papa em 19 de abril de 2005, em substituição a João Paulo 2º, que havia morrido em 2 de abril de 2005.
Bento 16 é o 265º papa e foi o primeiro a ser eleito no século 21. Ele assumiu o posto em meio a um dos maiores escândalos enfrentados pela Igreja Católica em décadas - o escândalo de abuso sexual de crianças por clérigos.
Líder da Congregação para a Doutrina da Fé, Bento 16 contou com o apoio das alas mais conservadoras da igreja à época de sua escolha como sumo pontífice.
Ratzinger nasceu em 16 de abril de 1927 em Marktl, Alemanha, e entrou para o seminário aos 12 anos. Na adolescência, estudou grego e latim, e mais tarde se doutorou em teologia pela Universidade de Munique.
É conhecido como grande estudioso e possui sólida carreira acadêmica. Na Igreja, ocupou o posto de prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé, responsável por difundir e defender a doutrina católica.
Com a morte de João Paulo 2º, Ratzinger foi eleito pelos cardeais em abril 2005 e adotou o nome de Bento 16.
Durante a Segunda Guerra, chegou a ser convocado para combater nos esquadrões antiaéreos alemães. Dispensado, acabou sendo recrutado primeiro pela legião austríaca e depois pela infantaria alemã, da qual desertou em menos de dois meses.
De volta ao seminário, foi ordenado padre em junho de 1951. À função, somou o trabalho como professor de teologia, primeiro na Universidade de Bonn e depois na de Regensburg, onde seria reitor.
Em março de 1977, tornou-se arcebispo de Munique e Freising e, menos de três meses depois, foi criado cardeal pelo papa Paulo 6º. Já sob João Paulo 2º, em 1981, Ratzinger tornou-se o líder da Congregação para a Doutrina da Fé.
Neste cargo, Ratzinger reprimiu com força os teólogos que saíram de sua doutrina rígida e alienou outras denominações cristãs dizendo que não são igrejas verdadeiras.
Chamado de Guardião do Dogma, ele combateu o sacerdócio feminino e condenou a homossexualidade, além de ser contra a comunhão aos divorciados que voltarem a se casar e a impedir o crescimento do laicismo dentro da Igreja, mas não se considera um "durão".

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

RANKING CLASSIFICA 12 UNIVERSIDADES BRASILEIRAS ENTRE AS MELHORES DO MUNDO


O Brasil tem 12 universidades entre as 500 melhores do mundo, de acordo com o Ranking Web of Universities ou Webometrics, divulgado pelo Conselho Superior de Pesquisas Científicas (CSIC), ligado ao governo espanhol e dedicado ao fomento da investigação científica e tecnológica. O levantamento é baseado no impacto que as publicações científicas das instituições de ensino têm na internet. Das universidades brasileiras até a 500º posição, todas são públicas, sendo nove federais e três estaduais.
O primeiro lugar brasileiro coube à Universidade de São Paulo (USP), que ocupa o 19º lugar geral. A USP foi seguida pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS (129º), Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP (177º), Universidade de Brasília – UnB (181º), Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC (205º), Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ (241º), Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG (254º), Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho – Unesp (294º), Universidade Federal Fluminense – UFF (312º), Universidade Federal do Paraná – UFPR (364º), Universidade Federal da Bahia – UFBA (444º) e Universidade Federal do Ceará – UFCE (482º).
A primeira universidade particular a aparecer no ranking é a Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul – PUCRS, na 16º posição nacional e 621º mundial. As dez primeiras posições são ocupadas por universidades norte-americanas, estando a Universidade de Harvard na liderança.
O levantamento avalia as universidades quanto a qualidade do conteúdo publicado, levando em consideração as citações externas ao domínio da página universitária em que a publicação aparece. Além disso, os centros de ensino são avaliados quanto a presença – o número total de páginas hospedadas no domínio da universidade; abertura de arquivos anexados (.pdf, .doc, .docx, .ppt) disponíveis em sites relacionados; e excelência – trabalhos acadêmicos presentes em grandes publicações internacionais.
A pesquisa é divulgada semestralmente desde 2004. O objetivo, de acordo com o site da divulgação, é motivar as universidades a aumentarem a presença na internet. “Caso a performance da instituição estiver abaixo da posição esperada de acordo com a excelência acadêmica que tem, as autoridades deveriam reconsiderar a política na rede e promover um aumento no volume e na qualidade das publicações eletrônicas”, informa a metodologia do levantamento. 

Fonte: Agência Brasil

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

Ex-policial torturador deu aulas por 24 anos com identidade falsa


Por 24 anos, Cleber de Souza Rocha deu aulas de geografia em escolas públicas da zona norte na capital paulista. Apesar das faltas e de relatos de alunos de que costumava ir às aulas embriagado, conseguiu chegar ao posto de diretor de escola municipal.
Durante o período, ninguém havia suspeitado de que aquele professor, motivo de piada entre alunos, era, na verdade, um ex-investigador de polícia condenado por homicídio e tortura.

Julgado em 1982 por um crime cometido três anos antes, Cleber decidiu fugir. E adotou o nome, documentos e o diploma do irmão mais novo, sem o conhecimento dele.

Foi aprovado em concursos para lecionar geografia nas escolas da prefeitura e do Estado. Na rede municipal, passou no concurso para diretor.

Tirou ainda carteira de motorista e contraiu empréstimos como se fosse o irmão, com quem brigou ainda jovem.

A farsa durou de 1984 a 2009, ano que ele morreu. Apenas meses antes a prefeitura e o Estado descobriram que haviam sido enganados.

E só no final do mês passado o Conselho Estadual de Educação concluiu o caso --os alunos de Cleber não precisarão refazer as aulas.

O irmão caçula ainda tenta se livrar na Justiça de empréstimos bancários que estão em seu nome, mas que foram feitos pelo irmão.
Danilo Bandeira/Editoria de arte/Folhapress

HISTÓRICO

Cléber deu início à farsa em 1979, quando era investigador de polícia na região de Perus (zona norte). Um motorista foi detido sob a suspeita de integrar uma quadrilha que atuava na região. Não havia provas claras de que ele de fato era um criminoso.

Após seis dias, o suspeito foi achado morto na delegacia. Segundo o processo, foi torturado por várias vezes e de diversas formas.

Cleber foi apontado como um dos principais autores das torturas. Eles utilizaram, entre outros instrumentos, um pau-de-arara.

Na época, o ex-policial negou o crime. Afirmou que nem teve contato com o preso.
Mas, em 1982, a Justiça concordou com os argumentos do então promotor Luiz Antonio Fleury Filho --eleito governador de São Paulo oito anos depois: Cleber foi condenado a cinco anos e oito meses de prisão e ainda perdeu o cargo.

Com a prisão decretada, Cleber não se entregou. Dois anos depois, ingressou na rede municipal como professor.

O advogado do irmão caçula, Francisco Deus, diz não saber onde Cleber conseguiu os papéis, que também foram usados para a entrada na rede estadual, um ano depois. O irmão pede para que seu nome não seja divulgado.

A falsificação não causou suspeitas, segundo a Secretaria Estadual de Educação, porque Cleber havia se formado em geografia e em pedagogia.

DAVA NOTAS BOAS

O falso professor lecionou em ao menos seis escolas públicas, todas na zona norte.
Entre 2004 e 2008, sofreu quatro suspensões ou repreensões, por não cumprir ordens superiores ou por excesso de faltas ao trabalho.

Ex-alunos da escola estadual Joaquim Luis de Brito, em Itaberaba (zona norte da capital), relatam em redes sociais na internet que Cleber constantemente chegava alcoolizado e dispensava os estudantes sem motivos.

"Ele nunca passava nada de matéria e sempre dava notas boas", brinca uma ex-aluna. Muitos disseram que, algumas vezes, era bruto.

Foi justamente a truculência que fez a fraude ser descoberta. Em 2008, ele discutiu com um vizinho. Na delegacia, se identificou ora com o nome verdadeiro, ora com o do irmão.

Desconfiado, o delegado resolveu analisar as digitais. Era o fim da farsa.

Chamada à delegacia, a diretora da escola Joaquim Brito afirmou que nunca havia suspeitado de nada.

Antes do fim dos processos nas redes estadual e municipal, Cleber morreu aos 54 anos, em decorrência de insuficiência respiratória, hepática e renal aguda.

Pouco antes, o advogado do irmão encontrou Cleber. "Ele disse: 'O que vocês queriam? Que eu roubasse?' Isso chamou a atenção. Ele fez toda a confusão para ser professor. Poderia ter virado traficante. A situação fez o irmão ficar um pouco menos chateado."

A SECRETÁRIA DE SAÚDE DE PETROLINA FAZ A DIVULGA CRONOGRAMA DE ATENDIMENTO DE MÉDICOS EM POSTOS DE SAÚDE.



Buscando transparência  nas ações da Secretaria de Saúde Petrolina, a secretária  de saúde do município, Dra. Lucia Giesta, entregou com exclusividade ao blog o cronograma de atendimento dos médicos nos postos de saúde e Ame´s em toda a cidade, incluindo sede e interior. Essa ação de abrir a divulgação dessa escala à sociedade e é uma forma que a população tem de acompanhar os serviços prestados pelos profissionais de saúde.


Todo o cidadão que se achar prejudicado pode ir ou ligar para Secretaria com o objetivo de colaborar com as ações  através dos telefones (87) 3866.8551 (SMS) ou 190 na ouvidoria da prefeitura.
Fonte: Blog do Banana