Visualizador de Visitas

OBRIGADA

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

MORRE AOS 69 ANOS O REI DO BREGA - REGINALDO ROSSI

Conhecido como Rei do Brega, cantor não resistiu a um câncer no pulmão.
Reginaldo Rossi fica imortalizado como o Rei do Brega Francisco Cepeda/AgNews Morreu, nesta sexta-feira (20), o cantor Reginaldo Rossi aos 69 anos. A informação foi confirmada pelo médico do cantor, Iran Costa, para a TV Clube, afiliada da Record em Pernambuco. Internado desde o fim de novembro no Hospital Memorial São José, em Recife, Pernambuco, para a retirada de um nódulo da axila, o cantor descobriu um câncer no pulmão. Depois de apresentar uma pequena melhora na semana passada, Reginaldo voltou a respirar por aparelhos nesta quinta-feira (19). Reginaldo Rossi ficou conhecido como o Rei do Brega, principalmente com o seu maior sucesso Garçom. Reginaldo Rossi, o Rei do Brega No palco, o copo de bebida – uísque puro – e o cigarro eram tão necessários quanto o microfone. Fazia parte do show. Assim como as cantadas que passava para as mulheres que o consideravam um símbolo sexual. Sim, mesmo longe das formas perfeitas, ele virava um conquistador com sua malemolência ao cantar. Mas, muito mais do que conquistador barato, Rossi era um representante dos cornos e não se importava se isso o fazia o rei do brega. Com muito orgulho, ele levava o título. Reginaldo Rossi nasceu no dia 14 de fevereiro de 1944. Antes de se tornar um ícone na música brasileira, ele cursou faculdade de engenharia, mas acabou trabalhando como professor de matemática. Rossi começou a carreira imitando Roberto Carlos, no início de 1964. Acompanhado pela banda The Silver Jets, ele se apresentava em bares da capital pernambucana. Em 1966, lançou seu primeiro LP, O Pão, seguido por Festa dos Pães, no ano seguinte. Em 1970, se afastou do rock com À Procura de Você, que o introduziu no gênero brega-romântico, do qual se tornaria um dos maiores expoentes. Em meados dos anos 1980, com 18 discos gravados, Rossi já era um sucesso de vendas no norte e nordeste, mas permanecia desconhecido no eixo Rio-São Paulo. Em 1987, lançou um de seus maiores sucessos, Garçom, que o tornaria conhecido no sul e sudeste no fim dos anos 1990. Com cerca de 50 álbuns lançados, recebeu 14 discos de ouro, dois de platina, um de platina duplo e um de diamante. Em 2011, o rei do brega venceu o Prêmio da Música Brasileira como melhor cantor popular, pelo álbum ao vivo Cabaret do Rossi, que também rendeu um DVD, em que fazia releituras de sucessos como Taras & Manias, Amor I Love You,Só Você e I Will Survive.

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

CASO DO GAROTO JOAQUIM – Delegado afirma que criança foi morta dentro de casa

O delegado Paulo Henrique Martins de Castro, responsável pela investigação da morte do menino Joaquim, de três anos, afirmou nesta terça-feira (3), em entrevista à Rede Record, que a criança foi morta dentro de casa. Ele acrescentou que não há indícios de participação de uma terceira pessoa no crime. O principal suspeito pela morte do garoto é o padrasto dele, o técnico em informática Guilherme Longo. Longo e a mãe de Joaquim, a psicóloga Natália Mingoni, tiveram a prisão temporária decretada no último domingo (10), mesmo dia em que o corpo do menino foi localizado por pescadores boiando no rio Pardo, em Barretos, interior de São Paulo. Uma das hipóteses cogitadas é de que a vítima tenha morrido em razão de uma dose excessiva de insulina — Joaquim era diabético. A polícia aguarda laudos do IML (Instituto Médico Legal) e da Polícia Científica. O que já está confirmado é que a criança foi atirada no rio sem vida, porque não havia água nos pulmões dela. Na versão dos dois suspeitos, o garoto sumiu do quarto durante a madrugada da última terça-feira (5), em Ribeirão Preto, cidade vizinha de Barretos. No mesmo cômodo, dormia um bebê de quatro meses, filho do casal. O padrasto foi levado para a Delegacia Seccional de Barretos. Já a psicóloga está na Cadeia Feminina de Franca.

Previsão orçamentária para Petrolina em 2014 será de mais de R$ 613 milhões. PPA aprovado pela Câmara chega a R$ 2,64 bi

Os vereadores de Petrolina aprovaram nesta terça-feira (3), sem problemas, A Lei Orçamentária Anual (LOA) para o exercício 2014 e o Plano Plurianual para os próximos quatro anos (2014/17). Os dois projetos foram enviados à Casa Plínio Amorim pelo prefeito Júlio Lóssio (PMDB). Dentro do PPA, que tem para o quadriênio o montante de R$ 2,64 bilhões, a área de saúde será beneficiada com R$ 101 milhões, enquanto a educação receberá R$ 192 milhões. Presidente da Comissão de Finanças, o vereador Alvorlande Cruz (PRTB) explicou que o valor menor para a saúde deve-se ao fato de que o município só tem responsabilidade com a Atenção Básica, e não mais com serviços de média e alta complexidade. Em relação à LOA, Lóssio terá uma previsão orçamentária em 2014 de pouco mais de R$ 613 milhões, podendo remanejar até R$ 120 milhões sem pedir autorização à Casa. Nada menos que 68 emendas foram apresentadas pelos vereadores ao projeto. Os investimentos apontados vão desde a revitalização de equipamentos públicos, pavimentação de ruas, iluminação de avenidas, passando por obras de mobilidade urbana, turismo, eventos culturais, atenção à mulher e pessoas com deficiência – entre outros.

Tribunal manda SP refazer ação contra cartel

O governador Geraldo Alckmin (PSDB-SP) sofreu ontem uma nova derrota jurídica na ação que move contra a Siemens com o objetivo de recuperar valores que teriam sido superfaturados em contratos com o Metrô e a CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), entre 1998 e 2008, pelo menos. O Tribunal de Justiça rejeitou recurso no qual a Procuradoria Geral do Estado tentava manter a ação exclusivamente contra a Siemens --e não contra todas as empresas que agiram como cartel. A Procuradoria também defendia que não era preciso descrever quais foram os contratos que foram alvo de conluio entre as empresas nem os valores. Esses dados, segundo o governo, dependem de uma investigação que está em curso. O desembargador Oscild de Lima Jr., relator do recurso, disse que não era possível aceitar ação de ressarcimento sem os valores dos contratos e que não é possível falar em cartel sem citar todas as empresas envolvidas. "É necessário que se aponte com detalhes quais os contratos em que ocorreram superfaturamento e seus valores, mesmo que aproximados", disse no julgamento. Só assim seria possível calcular o valor que as empresas devem devolver ao Estado, segundo Lima Jr. De acordo com ele, "é necessário trazer aos autos as demais empresas que teriam participado [do cartel], para que também sejam condenadas ao ressarcimento". Dois desembargadores votaram assim. Um terceiro, Aroldo Viott, defendeu que nem caberia discutir o recurso em questão. O governo tentava mudar decisão da Justiça de primeira instância, da juíza Celina Kiyomi Toyoshima, segundo a qual a ação deveria ser reescrita com os valores de todos os contratos e todas as empresas do cartel. Alckmin entrou com a ação em agosto, três meses após a Siemens ter assinado um acordo com o Cade (Conselho Administrativo de Direito Econômico), órgão do governo federal, no qual confessava fazer parte de um cartel que agia em São Paulo e no Distrito Federal e apontava a ação coordenada de outras 19 empresas nos contratos do Metrô e da CPTM. OUTRO LADO A assessoria da Procuradoria Geral do Estado disse que vai incluir todas as empresas no pedido de ressarcimento. Em nota, a Procuradoria afirma: "A decisão de processar inicialmente a Siemens decorre do fato de ser ela ré confessa".

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

APÓS MORTE DE PAUL WALKER, FILME ‘VELOZES E FURIOSOS 7’ NÃO SERÁ CANCELADO

Antigas namoradas do ator também se manifestaram sobre tragédia. Paul Walker Depois da triste morte do ator Paul Walker no final de semana, a direção do filme “Velozes e Furiosos 7” decidiu manter as gravações da sequência. A equipe voltaria aos trabalhos no domingo, mas depois do acidente, algumas cenas terão que ser reescritas e os envolvidos ainda estavam chocados com a notícia do acidente. Segundo o site Segundo o site The Hollywood Reporter, Paul Walker, que vivia o protagonista, um ex-policial envolvido em corridas clandestinas de carros, já havia gravado mais da metade das cenas do longa. O sétimo “Velozes e Furiosos” estava agendado para estrear no dia 11 de julho de 2014 nos Estados Unidos. Paul Walker também vai aparecer nos cinemas no dia 13 de dezembro, quando estreia “Hours”. Ele é ator e produtor do drama sobre vítima do furacão Katrina.
O ator Paul Walker (Foto: Reprodução/PaulWalker/Facebook) A morte de Paul Walker pegou de surpresa muita gente, especialmente a família do ator. A filha dele, Meadow Walker, de 15 anos, estava no local do acidente de carro e permanece chocada. Jasmine Pilchard-Gosnell estava com Paul Walker há sete anos e está arrasada com a morte do astro neste fim de semana. A estudante universitária de 23 anos conheceu o protagonista de “Velozes e Furiosos” com apenas 16 anos e, desde então, os dois mantinham um relacionamento cheio de idas e vindas. Eles começaram a namorar em 2006. Ela ainda não se manifestou, mas a família está dando apoio no momento difícil: - O Paul era uma excelente pessoa e a Jasmine está de coração partido com o que aconteceu. Passamos o dia de Ação de Graças juntos, jogamos golfe. A relação deles era marcada por altos e baixos, mas estavam juntos e pensavam num futuro a dois. É uma notícia horrível e inesperada - contou um tio de Jasmine ao jornal Daily Mail. Paul Walker também namorou as atrizes Jessica Alba e Christina Milian, que já compartilharam mensagens de apoio à família. Christina Milian, que fez o filme “American Pie”, ficou com o ator por três anos: - Chocada e muito triste ao ouvi essa notícia. Ele era um dos meus atores favoritos. Bonito por dentro e por fora, para sempre amado e saudades eternas, descanse em paz. Meus sentimentos para a família dele e amigos. – publicou Christina Milian no Facebook com uma foto de Paul Walker.

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

morte de Paul Walker

Ator de 'Velozes e Furiosos' Paul Walker, morre em acidente de carro M orreu na tarde de sábado aos 40 anos o ator Paul Walker astro de "Velozes e Furiosos", a informação foi publicada no twitter oficial do ator ""Lamentamos confirmar que Paul morreu em um trágico acidente de carro durante um evento beneficente para sua organização Reach Out Worldwide. Era o passageiro no carro de um amigo, no qual ambos perderam a vida", disseram seus publicitários no Facebook. Walker se destacou como o policial Brian O'Conner na série cinematográfica "Velozes e furiosos", dividindo elenco com Vin Diesel e Michelle Rodriguez. Ele morreu quando o Porsche vermelho em que estava bateu contra uma árvore e pegou fogo às 15h30min local (21h30 de Brasília) no sábado, na localidade de Santa Clarita, no condado de Los Angeles. Testemunhas reconheceram Walker e uma pessoa tentou tirá-lo de dentro do veículo em chamas, segundo o jornal Santa Clarita Valley. Segundo o departamento de Polícia do condado de Los Angeles, o acidente aconteceu por volta das 15h30 no horário local. "A velocidade foi um fator no acidente", informou o gabinete do xerife do condado de Los Angeles à CNN. A agência Associated Press divulgou fotos de acidente envolvendo um Porsche vermelho na comunidade de Valência, em Santa Clarita, na Califórnia, que ocorreu na tarde deste sábado (30).