Visualizador de Visitas

OBRIGADA

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

O Amor é mais - Roberto Carlos

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

O governo de Pernambuco publicou no Diário Oficial, nesta sexta-feira (27), a abertura de concurso público para o Corpo de Bombeiros Militar. São 300 vagas

governo de Pernambuco publicou no Diário Oficial, nesta sexta-feira (27), a abertura de concurso público para o Corpo de Bombeiros Militar. São 300 vagas disponíveis para o posto de soldado. As inscrições terão início na segunda-feira (30) e seguem até 26 de março. Elas custam R$ 129,60 e poderão ser feitas pelo http://www.upenet.com.br/ da Universidade de Pernambuco (UPE).

A seleção pública terá validade de dois anos, a contar da data da primeira homologação do seu resultado final, a ser publicado no Diário Oficial do Estado. O prazo poderá ser prorrogado uma vez por igual período. Das 300 vagas oferecidas, 5% serão reservadas para pessoas com deficiência, em conformidade com as legislações em vigor.

O candidato que desejar concorrer às vagas reservadas para pessoas com deficiência deverá, no ato de inscrição, declarar a sua condição, a espécie e o grau de deficiência, sob pena de não concorrer às vagas reservadas.

Todos os candidatos devem possuir escolaridade de ensino médio completo.

Salário

O aluno do Curso de Formação e Habilitação de Praças recebe, durante o período de curso, a 'Bolsa-Auxílio de Formação Profissional' no valor de R$ 970,42. O concluinte do Curso de Formação e Habilitação de Praças, quando nomeado Militar do Estado na graduação de Soldado Bombeiro Militar,vai receber como soldo R$ 2.319,88.

O regime jurídico de trabalho, após a posse no cargo de Soldado Bombeiro Militar, será o estatutário, em conformidade com as normas contidas na Lei Estadual nº 6.783, de 16 de outubro de 1974.

Etapas

O concurso terá duas etapas. A primeira será executada pelo Instituto de Apoio à Fundação Universidade de Pernambuco (Iaupe), por meio da Comissão de Concursos (Cocupe). Ela é subdividida em quatro fases: prova de conhecimentos gerais, com 80 questões, teste de aptidão física, avaliação psicológoica e avaliação médica.

Os testes de conhecimentos gerais e a redação serão aplicados em 28 de maio deste ano. O resultado dos testes sairá em 22 de junho. As provas de aptidão física terão vários exercícios que deverão ser cumpridos pelos candidatos, em caráter eliminatório. São eles: flexão de braços na Barra Fixa, natação de 50 metros, corrida de 50 metros, salto horizontal estático, flexão do abdômen e Corrida de 2.400 metros.


A segunda etapa é o curso de formação de habilitação de praças, a ser ministrado pela Secretaria de Defesa Social (SDS). O treinamento terá duração de seis meses. As datas de divulgação do resultado final e de convocação para o curso de formação ainda serão definidas.

Av 2 - Psicologia e Desenvolvimento e Aprendizagem

1)
Assinale a alternativa correta no que tange ao processo ensino- aprendizagem das abordagens apresentadas:

Alternativas:
  • a)
    O professor que considera suas ideias como verdades absolutas, que limita a aula a autores ou a conceitos dados por ele, auxilia a aprendizagem significativa do aluno, pois a verdade do professor torna-se a verdade do aluno.
  • b)
    A aprendizagem centrada no estudante é realizada em pequenos grupos, o professor é um mediador ativo, que funciona como fonte de informação que transmite conhecimentos para um receptor passivo (aluno).
  • c)
    A sala de aula é um espaço de aprendizagens e tudo que se refere a ela também é. A organização, a metodologia, a postura do professor, a relação professor-aluno dentro e fora da sala, a relação entre alunos, todos esses fatores interferem no processo de ensino-aprendizagem.
    Alternativa assinalada
  • d)
    Professores condescendentes, que aceitam qualquer produto de trabalho, exigem pouco, porque preferem agradar o aluno, facilitam o processo de aprendizagem, pois a afetividade, mesmo que sozinha, é suficiente para a construção do pensamento.
  • e)
    A aprendizagem significativa é percebida quando o aluno consegue, mesmo sem conhecer verdadeiramente o conceito, reproduzir integralmente o que é dito pelo professor ou o que é pedido do livro didático.
2)
Para Freire (2003) "O bom senso do educando prega sermos coerentes, diminuindo a distância entre o discurso e a prática, julgando se a sua autoridade na sala de aula é ou não é autoritarismo, pois ensinar exige humildade, tolerância e luta em defesa dos direitos dos educandos e exige também a compreensão da realidade".

Alternativas:
  • a)
    A imposição de regras é necessária, mas se o professor servir como exemplo, respeitar os alunos e tiver uma boa relação com eles, automaticamente já terá o respeito dos alunos sem precisar ser autoritário.
  • b)
    O professor tem que saber relacionar-se com os alunos, ser hábil e qualificado no planejamento das rotas que vai percorrer, capacitar-se para tornar a aula interessante e prazerosa e também demonstrar que a sua voz é a de comando e autoridade.
  • c)
    A relação estabelecida entre o professor e os alunos deve ser construída por ambos, em comum acordo, conduzindo os educandos a aceitar e entender as regras como posturas a serem tomadas, e com as possibilidades de mudanças.
  • d)
    Uma pessoa na função de professor adquire o poder de determinar as ações dos alunos, que devem legitimar esse poder, pois é passada de geração a geração, a imagem do professor, como uma figura que tem o direito de ser autoritário.
    Alternativa assinalada
  • e)
    O reflexo que as atitudes autoritárias do professor exercem podem ser exemplificados por alunos que afirmam que, ao se sentirem intimidados, não conseguem questionar, nem tirar dúvidas do conteúdo, prejudicando sua aprendizagem.
3)
Sobre a relação professor-aluno é incorreto afirmar:

Alternativas:
  • a)
    O fato de o professor manter uma relação mais próxima com os alunos, menos hierarquizada e menos distante facilita a aprendizagem, de modo que estes se sentem motivados e interessados nas aulas.
  • b)
    No processo de apropriação do conhecimento, o outro possui grande importância, mediando a relação entre sujeito e o conhecimento, por meio de objetos culturalmente configurados.
  • c)
    O vínculo afetivo é necessário para criar uma boa aprendizagem, mas uma boa aprendizagem pode também propiciar um vínculo afetivo positivo.
  • d)
    Os professores têm a responsabilidade de interferir na ZDP do aluno, de debater seus pontos de vista a fim de promover o desenvolvimento da autonomia intelectual.
  • e)
    O trabalho concreto do professor em sala de aula (didática, metodologia, conteúdo, procedimentos de correção e avaliação), mesmo de desempenho inferior, não influenciam a aprendizagem, se os alunos tiverem um vínculo positivo com o professor.
    Alternativa assinalada
4)
Considerando a afirmação "A emergência da psicologia genética de Piaget possibilitou a configuração do papel ativo do sujeito da cognição", é correto afirmar que:

Alternativas:
  • a)
    A complexidade do fenômeno educativo se desfaz ao se considerar os aspectos cognitivos inerentes ao ato de aprender.
  • b)
    Os limites da relação entre a psicologia e a educação são definidos pela aplicação direta dos princípios e explicações da psicologia piagetiana.
  • c)
    O interacionismo se opõe às perspectivas inatista e empirista na psicologia da educação da época.
    Alternativa assinalada
  • d)
    O construtivismo integra o inatismo e o empirismo tanto na psicologia como na pedagogia.
  • e)
    O construtivismo se associa a pedagogia tradicional ao deparar-se com dificuldades do processo de ensino-aprendizagem.
5)
Na afirmativa "Embora se note preocupação com relações sociais, a ênfase dada é na capacidade do aluno de integrar informações e processá-las", está subjacente uma concepção do processo de desenvolvimento da aprendizagem condizente com a abordagem:

Alternativas:
  • a)
    Cognitivista
    Alternativa assinalada
  • b)
    Comportamentalista
  • c)
    Humanista
  • d)
    Sócio-cultural
  • e)
    Tradicional

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Av 1 - Psicologia e Desenvolvimento e Aprendizagem

1)
A zona de desenvolvimento proximal é um (a)

Alternativas:
  • a)
    Imagem piagetiana de como as estruturas mentais vão gradativamente aproximando o aluno do raciocínio abstrato.
  • b)
    Conceito de Vygotsky que expressa as limitações de alguns estudantes, cujo desenvolvimento cognitivo é proximal, mas não é efetivo.
  • c)
    Conceito de Piaget para enfatizar o papel do desenvolvimento na facilitação da aprendizagem.
  • d)
    Conceito adotado por Vygotsky para enfatizar o papel da aprendizagem no processo de desenvolvimento humano.
  • e)
    Conceito de Vygotsky para explica porque algumas crianças não aprendem.
2)
Assinale a alternativa correta segundo a Teoria Inatista:

Alternativas:
  • a)
    Características como personalidade, valores, hábitos, crenças, pensamentos, emoções, conduta social e caráter estão prontos desde o nascimento.
  • b)
    As características das pessoas são desenvolvidas na convivência no ambiente.
  • c)
    A personalidade muda constantemente.
  • d)
    O caráter só se forma depois da adolescência, quando a pessoa pode escolher o que quer ser.
  • e)
    A Teoria Inatista concorda com os pressupostos da Teoria Ambientalista.
3)
A teoria ambientalista explica que o desenvolvimento humano é decorrente de quais fatores?

Alternativas:
  • a)
    Aprimoramento de suas características pessoais, das quais é portador desde o nascimento.
  • b)
    Interação do indivíduo com os outros indivíduos, pertencentes ao seu meio social.
  • c)
    Submissão às experiências que o meio ambiente possibilita para cada indivíduo.
  • d)
    O aprimoramento das características pessoas no ambiente que frequenta.
  • e)
    Das características que estão prontas desde o nascimento.
4)
O geneticista Craig Venture, dono da empresa de pesquisas genética Ventura, completou em 2001 o sequenciamento genético de todos os genes humanos. Foram identificadas todas as bases (moléculas químicas que formam o DNA).
Pesquisas como esta são coerentes com qual Teoria de Desenvolvimento estudada?

Alternativas:
  • a)
    Ambientalista
  • b)
    Inatista
  • c)
    Interacionista
  • d)
    Vygotskiana
  • e)
    Piagetiana
5)
A Teoria Interacionista tem como principal representante qual pesquisador do desenvolvimento humano?

Alternativas:
  • a)
    Piaget
  • b)
    Vygotsky
  • c)
    Bandura
  • d)
    Skinner
  • e)
    Freud

terça-feira, 3 de janeiro de 2017

Decepção amorosa causa medo de se apaixona

Você construiu um relacionamento baseado em cumplicidade e troca de carinhos. Fez mil planos com o par. Ao lado do seu amor, o bem-estar era tão grande que foi inevitável tornar-se dependente daquele afeto.
Porém, de um ponto em diante, o relacionamento começou a desandar. De repente, a relação começa a ficar conturbada, você descobre que muito do que tinha imaginado a respeito do outro não era de fato verdadeiro e, então, vem a decepção --e, muitas vezes, o medo de se apaixonar novamente.
"As decepções são sempre muito dolorosas, porque nos relacionamentos amorosos há um investimento afetivo", diz a psicóloga Elisa Villela, doutora em desenvolvimento humano pela USP (Universidade de São Paulo).
"Para algumas pessoas, a dor é tão grande que é similar a uma morte. Mas é uma morte de sonhos, expectativas, o fim da esperança de estar com alguém e ter um final feliz", diz a psicóloga Heloisa Fleury, mestre em Ciências pela FMUSP (Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo) e professora do Instituto Sedes Sapientiae, espaço de ensino e especialização para profissionais da área de saúde mental. 
De acordo com os especialistas, sofre mais quem tende a idealizar o parceiro e a ignorar todos os aspectos negativos da pessoa amada. "Quem se apoia muito nas próprias expectativas de como o outro deveria ser acaba deixando de lado evidências de que algo insatisfatório está ocorrendo. Isso evidentemente favorece uma enorme decepção", diz Heloisa.
 

Medo de amar

 
Diante de uma traumática decepção amorosa, é comum que se cultive a dor por um tempo e que se continue a evitar paixões mesmo depois de se restabelecer emocionalmente. Essa precaução quase sempre está fundamentada em um temor de passar por tudo novamente e voltar a sofrer.
 
"Algumas pessoas têm grande dificuldade de lidar com as decepções e frustrações e passam a acreditar que, se algo deu errado num relacionamento, o mais provável é que o episódio se repita dali em diante, só que com outro parceiro", afirma o psiquiatra Eduardo Ferreira Santos, doutor em ciências médicas pela USP (Universidade de São Paulo). A notícia boa é que não há nenhuma evidência que justifique esse temor.